Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Gripe

Influenza

Infecção viral aguda do sistema respiratório, de elevada transmissibilidade e distribuição global. Existem três tipos: A, B e C, o tipo A está sempre envolvido nas epidemias por sua alta capacidade de variação antigênica (mutação). O vírus influenza A se subdividem em subtipos de acordo com as proteínas de superfície: Hemaglutinina (H) e Neuraminidase (N).

A transmissão direta (pessoa a pessoa) é a mais comum e ocorre por meio de gotículas do indivíduo contaminado ao falar, espirrar ou tossir. A incubação da doença é de 1 a 4 dias e a trasmissibilidade ocorre, principalmente, entre as primeiras 24 até 72 horas da doença. Imunodeprimidos e crianças podem excretar o vírus por semanas ou meses.

As manifestações clínicas são de início abrupto com febre, tosse seca, dor de garganta, mialgia, cefaleia e prostração, caracterizando um quadro de Síndrome Gripal (SG) que pode ser causada por diferentes agentes etiológicos (parainfluenza, adenovírus, vírus sincicial respiratório, entre outros).

Centro Estadual de Vigilância em Saúde