Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Estado divulga novos casos de toxoplasmose e primeiros resultados da água de Santa Maria

Publicação:

brasão
Estão confirmados 271 casos de toxoplasmose em Santa Maria.

A Secretaria Estadual da Saúde (SES) e o município de Santa Maria atualizaram nesta sexta-feira (11) os casos de toxoplasmose na cidade. Até o momento, já são 271 casos confirmados laboratorialmente. Além disso, foram recebidos os primeiros resultadas das amostras de água coletados pela pelo Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs) e pela Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), que tiveram todos resultados negativos.

Ao todo, desde o início do surto já foram notificados 847 casos, dos quais 605 foram classificados como suspeitos por se enquadrarem no critério clínico, enquanto os 242 demais aguardam classificação. Entre os 271 confirmados, 24 são gestantes. Outros 104 já foram descartados. Entre os 230 que seguem em investigação estão 89 gestantes, dois óbitos fetais (28 e 36 semanas de gestação) e dois abortos (15 e 21 semanas de gestação).


Exames da água

A SES recebeu nesta semana os resultados do primeiro lote de amostras de água enviadas para análise no laboratório da Universidade Estadual de Londrina. São ao todo 18 amostras que tiveram todos resultado negativo para a presença do DNA do protozoário Toxoplasma gonddi. Entre elas, estão todas as amostras coletadas na Estação de Tratamento (ETA) da Corsan e em residências na cidade.

Novas amostras ainda serão analisadas pela entidade paranaense, entre elas amostras de poços artesianos, que devem estar concluídas em um prazo de 10 a 15 dias. Por esse motivo, a investigação não foi encerrada e ainda não é possível descartar a água como provável fonte. Assim, a recomendação ainda é para que a água para consumo seja fervida por ao menos 10 minutos.


Amostras já analisadas e com resultado negativo:

- 08 amostras da retrolavagem de filtros da ETA
- 03 amostras do lodo do decantador da ETA
- 01 amostras de agá tratada da saída da ETA
- 02 amostras de reservatórios em residências de casos confirmados
- 01 amostra de reservatório de produtor hortifrutigranjeiro utilizada na produção de verduras hidropônicas
- 01 amostra de água bruta e sedimento de açude produtor hortifrutigranjeiro utilizada na irrigação
- 02 amostras de reservatórios em residências de vizinhos de casos confirmados (onde as residências dos casos não possuíam caixa d'água)


Ainda aguarda-se resultados:
- 01 amostra de poço artesiano em condomínio onde registrou-se três casos
- 03 amostras de verduras de produtor localizado no município


Corsan

- Inicialmente, em 12/04/18, visando demonstrar a integral potabilidade da água tratada e distribuída junto ao município, bem como auxiliar as autoridades sanitárias na investigação (por exclusão) das possíveis causas de contaminação, a CORSAN novamente realizou a série completa de análise dos parâmetros estabelecidos pelo Anexo XX da Portaria de Consolidação MS nº 5/2017, executando-a para amostras de água bruta, de água tratada e na água da rede de distribuição (185 parâmetros analisados), cujos resultados comprovaram o pleno atendimento.

- Entre os dias 19/04/18 e 20/04/18, a CORSAN, por meio da Diretoria de Operações, esteve presente no município da Santa Maria, quando prestou informações à comunidade e às autoridades municipais em relação aos questionamentos que lhe estavam sendo dirigidos naquele momento, esclarecendo sobre os processos de tratamento aplicados pela Companhia, a intensificação do monitoramento adotado, reiterando quanto à qualidade da água fornecida e também salientando a desvinculação de haver qualquer contaminação desta.

- Em 26/04/18, objetivando então comprovar cabalmente que a água tratada e distribuída, além de atender os parâmetros exigidos pela legislação atinente, também não apresentava qualquer traço de contaminação por meio da presença do DNA de Toxoplasma gondii, a CORSAN coletou e encaminhou 07 amostras representativas ao Laboratório de Zoonoses/Saúde Pública e Protozoologia da Universidade de Londrina, órgão especializado para realização dos respectivos ensaios.

- Em 10/05/2017, foi então apresentado o respectivo laudo laboratorial com os resultados das amostras analisadas, cujo excerto de sua conclusão é abaixo transcrito:
“(...) Conclusão: As amostras de água bruta de Estação de Tratamento de Água (ETA), água tratada de rede de distribuição e de ETA, água de recirculação (reuso) de ETA e lodo de ETA foram consideradas negativas quanto a presença do DNA de Toxoplasma gonddi pela Reação em Cadeia da Polimerase (PRC). Os resultados laboratoriais devem ser avaliados em conjunto às análises epidemiológicas conduzidas.


Ambulatório e laboratórios

O ambulatório de oftalmologia específico para pacientes positivados com toxoplasmose em Santa Maria entrará em funcionamento na próxima quarta-feira (16) no Hospital Casa de Saúde, localizado na rua Ary Lagranha Domingues, 188 - Perpétuo Socorro. Os pacientes serão encaminhados pela central de regulação do município para exames especializados, como o exame de fundo de olho.
Também, oito laboratórios credenciados pela rede de saúde do município ampliarão o número de exames de diagnóstico da doença, chegando a mais 1.500 testes por mês.

Centro Estadual de Vigilância em Saúde